Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Expressão da Imaginação

Aqui solto a minha mente, para que ela possa sobrevoar os céus dos sete mares. Não posso especificar ao certo o que vou abordar aqui, pois a vida é tudo menos previsível. Mas fica um pouco e deixa te perder...

Expressão da Imaginação

Aqui solto a minha mente, para que ela possa sobrevoar os céus dos sete mares. Não posso especificar ao certo o que vou abordar aqui, pois a vida é tudo menos previsível. Mas fica um pouco e deixa te perder...

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Abrir os olhos.

E foi bom. Olhar para ti e não sentir nada a mais, nada a menos. Tudo igual. Os pássaros mantiveram-se no seu sítio e o suave som das folhas das árvores manteve-se o mesmo. Precisava disto. (...)

Caminhos por cruzar.

Tudo o que faltou foi alguém que se importasse. Alguém que lhe dissesse que a vida valia a pena. Que não valia a pena chorar por quem não merecia. Mas não um alguém qualquer, um alguém (...)

Liberta-te.

Quero saber como sentir. Tenho vivido no meio de ilusões do coração, onde a razão me desperta. O meu coração dá-me doces para eu não lhe pedir nada, e no meio de tanto açúcar (...)

A tua silhueta.

Quando lá cheguei fui para o meu canto, sozinha, esperando que a minha comum solidão me acompanhasse. E acompanhou, mas rapidamente fugiu quando um rapaz de olhos claros se aproxima e pede (...)

Feitiço platónico.

Platónico. Assim defini aquele sentimento. “E o que defines por platónico?” Algo inalcançável. Um sentimento por um mundo desconhecido que jamais será nosso. Chão em qual jamais (...)